A rotina: os 1000 litros de café, as 365 maçãs e os 91 dias de estudo. O efeito silencioso e cumulativo dos hábitos na sua vida.

| 5 Comentários

A palavra rotina assumiu ao longo do tempo (injustamente) uma conotação pejorativa. Por isso, tornou-se comum ouvirmos, dentre outras similares, frases como: “não aguento mais a minha rotina...”, “o relacionamento acabou por causa da rotina…”.

Mas será mesmo que a rotina é algo tão ruim, a ponto de destruir relacionamentos e vidas?

A resposta correta para essa pergunta, como para muitas outras, é: depende!

Ouvi certa vez um sábio conselho que permito-me dividir com vocês: “os bons hábitos se tornam virtudes. Os maus hábitos se tornam vícios”. E a qualificação da rotina como algo bom ou ruim passa por aí. A sua rotina inclui bons hábitos? A sua rotina inclui atividades que te aproximam dos seus objetivos. Se a resposta for positiva, então a sua rotina, ainda que eventualmente cansativa ou monótona, é maravilhosa, pois representa o meio pelo qual você se dedica diariamente à realização dos seus sonhos. Agora, se a resposta for negativa… Bem, aí é melhor fechar para balanço e rever para onde as suas atitudes diárias (não) estão te levando.

Aqui, reside um ponto fundamental na condução de qualquer projeto, inclusive um projeto de estudos para concursos públicos. Não se passa em concursos públicos sem que haja dedicação pelo tempo necessário à aprovação. Repito: essa dedicação se dá ao longo de um período de tempo imprescindível para a maturação e consolidação do resultado que se quer alcançar.

A ideia central que quero demonstrar neste texto é que, ao longo do tempo necessário para a aprovação, a adoção de uma rotina de estudos é fundamental, pois cada vez mais vai te aproximar do seu objetivo. Isso ocorre porque o somatório de pequenos gestos e ações que integram a rotina leva a grandes resultados. Muitas vezes, essas “pequenas” atitudes, isoladamente consideradas, não parecem fazer sentido. Mas, quando consideradas em conjunto, num corte temporal maior, representam exatamente as razões que levaram ao sucesso numa determinada empreitada, seja ela qual for.

Vamos ver alguns exemplos que ilustram a ideia proposta:

É possível tomar 1000 litros de café?

A resposta mais uma vez é: depende. Se pensarmos nos 1000 litros de uma única vez, obviamente, a missão é impossível. Agora, se tomarmos uma xícara de apenas 50 ml de café 2x ao dia dos 20 aos 50 anos, consumiremos 1095 litros de café.

Quer ver outro exemplo? 1kg equivale a aproximadamente 8000 kcal. Imagine, então, 3 (três) pessoas que tenham um gasto calórico total de 2000 kcal por dia e que ingiram exatamente essas mesmas 2000 kcal que consomem ao longo do dia. Todas comem 1 maçã por dia de aproximadamente 100 kcal. A primeira, resolve retirar a maçã da alimentação diária e passa a consumir 1900 kcal. A segunda mantém a maçã e continua consumindo as 2000 kcal. A terceira resolve incluir mais uma maça e passa a ingerir 2100 kcal. Considerando que as três mantenham um gasto calórico de 2000 kcal e sem considerar outros fatores que possam influenciar na variação de peso, a primeira pessoa terá um déficit calórico de 36.500 kcal ao longo de um ano, o que resultará na perda de aproximadamente 4,5 kg. A segunda pessoa manterá o seu peso corporal e a terceira terá um ganho de aproximadamente 4,5 kg.

Esses exemplos demonstram como pequenos gestos repetidos (hábitos) influenciam sobremaneira no resultado global de qualquer atividade.

Mas e daí? O que isso tem a ver com concursos públicos?

Tudo! Vamos imaginar um exemplo similar. Três pessoas. A primeira estuda 1 hora por dia, dia sim, dia não. A segunda estuda 1 hora por dia todos os dias. A terceira estuda 2 horas por dia todos os dias. Ao longo de um ano, a primeira terá estudado 182,5 horas. A segunda, 365 horas. A terceira, 730 horas. Projetado esse tempo de estudo num período de 3 anos, o resultado será que a primeira pessoa terá estudado ao final do período 547 horas (aproximadamente 22 dias). A segunda, terá estudado 1095 horas (aproximadamente 45 dias) e a terceira 2190 horas (aproximadamente 91 dias).

A conclusão, portanto, é bastante simples: você não vai conseguir beber 1000 litros de café, comer 365 maçãs ou estudar 91 dias seguidos de uma única vez. Mas, incorporando pequenas ações diárias na sua vida, com continuidade, você fará a rotina e o tempo trabalharem a seu favor. Por isso, elabore uma rotina em que o estudo se torne um (bom) hábito e consequentemente uma virtude que, projetada no tempo te aproximará do seu objetivo. Por outro lado, procure corrigir e retirar da sua rotina os maus hábitos, os vícios, que te afastam dos seus sonhos e, muitas vezes, nada acrescentam a sua vida pessoal, familiar, afetiva ou profissional.

Bons estudos!

Share and Enjoy:
  • Print
  • Digg
  • StumbleUpon
  • del.icio.us
  • Facebook
  • Yahoo! Buzz
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • Google Buzz
  • LinkedIn
  • Live
  • MSN Reporter
  • MySpace
  • Orkut
  • RSS
  • Tumblr

5 Comments

  1. Excelente…

  2. Obrigado pelo texto, trata-se de inspiração pura!

  3. Achei inspirador seu texto Dr.! Se tiver mais dicas adoraria sabê-las!

  4. Inspirador! Muito Obrigado!

  5. Muito agradecida pela sua generosidade em nos ensinar.

Deixe uma resposta